Publicado em

Assentamentos de Piratini apresentam 32 variedades de feijões orgânicos

_DSC0006

As(os) consumidoras(es) da GiraSol que gostam de feijão vão ficar muito satisfeitas(os) com as novidades trazidas diretamente de Piratini. A Cooperativa participou da 4ª Feira do Feijão Orgânico de Piratini, que aconteceu na quarta-feira, dia 20 de junho. De lá, a comitiva envolvida na viagem trouxe 40 quilos de 8 variedades de feijão orgânico.

O evento foi organizado pela Associação de Produtores Ecológicos do Assentamento Conquista da Liberdade – APECOL e contou com a presença de seus agricultores e agricultoras, dos produtores de sementes da BioNatur, de técnicos da Emater, além de artistas locais que garantiram o entretenimento das, aproximadamente, 100 pessoas, que passearam pela feira conhecendo as inúmeras variedades de feijão, as diversas sementes e outros produtos dos assentamentos.

Para a Cooperativa GiraSol, participar de atividades como essa é de extrema importância, já que um de seus objetivos é incentivar a produção e o consumo de alimentos orgânicos e agroecológicos. “São sempre muito felizes esses encontros. A cada relação que firmamos, reafirmamos nosso desejo e nosso compromisso com o fomento da alimentação saudável e ecologicamente responsável. Que bom poder conhecer esses espaços de produção e comercialização, e, principalmente, as pessoas responsáveis por tudo isso. A GiraSol será sempre parceira de eventos como a Feira do Feijão Orgânico de Piratini e de iniciativas como as dos assentamentos da reforma agrária”, comemora Márcia Almeida, Coordenadora de Mobilização da GiraSol.

Em conversa com a equipe da Cooperativa, Roberta Coimbra, uma das lideranças do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do Rio Grande do Sul e dirigente da Apecol, relatou a trajetória da feira até se tornar uma das atividades referência de Piratini. Segundo Roberta, a feira e a associação surgiram quase concomitantemente, já que aconteceu pelo desejo das famílias agricultoras dos assentamentos de Piratini em promover um espaço para comercialização de seus produtos. “A Apecol é formada por 17 famílias que há muitos anos vivem da terra e sempre produziram de forma orgânica, como conceito de vida. Juntamos essas famílias para vender esses produtos e, logo em seguida, criamos a Apecol, há 6 anos. Nos dois primeiros anos, realizávamos a Feira da Reforma Agrária”, revela.

Ainda segundo Roberta, o que proporcionou que a feira tivesse o feijão orgânico e suas 32 variedades como produto principal foi a Embrapa de Pelotas, que, através de Irajá Antunes, um de seus técnicos e responsável pelo Programa de Melhoramento de Feijão, passou a doar, desde 2007, sementes desses feijões melhorados para a associação. Firmou-se, assim, a parceria entre Embrapa e Apecol, que propicia o cultivo dessas 32 variedades e de outras tantas que ainda estão em fase de análise, 800 no total.

O MST é conhecido pelas largas produções agroecológicas e orgânicas. Por exemplo, os 22 assentamentos da região metropolitana de Porto Alegre, produtores de arroz orgânico, que já são os maiores da América Latina, com 25 mil toneladas por ano. Assim querem se tornar os assentamentos de Piratini: referência no cultivo de feijões orgânicos, de acordo com Roberta. Quem sabe a Primeira Capital Farroupilha não se torna também a Capital do Feijão Orgânico?

Publicado em

GiraSol promove Encontro Aberto para avaliar um ano da sua retomada

_DSC0418

No último sábado, dia 26 de agosto, a Cooperativa GiraSol realizou um Encontro Aberto.  O evento, que aconteceu no Galpão do Departamento de Tradições Gaúchas da Emater-RS, reuniu mais de 20 associados e associadas da cooperativa, que debateram sobre diversas questões referentes ao seu funcionamento.

O Encontro iniciou com uma mística de acolhida, na qual os(as) presentes puderam reconhecer com mais evidência as bases sob as quais a GiraSol está assentada. Através da sua logomarca, foi contada a história da cooperativa desde sua primeira estruturação, em 2006. Os(as) participantes começaram a atividade de recepção escrevendo em papeis alguns conceitos que, para eles(as), definem a GiraSol. “Consciência”, “desafio”, “saúde”, “comida boa”, “rede”, “cooperação”, “oportunidade” e “resistência” foram alguns dos termos, que compuseram o centro da logomarca, simbolizando o miolo da flor girassol e, liricamente, o cerne das ações desenvolvidas.

Após, foram relatadas essas ações de forma a elucidar todo o processo, desde o contato com os produtores rurais e cooperativas fornecedoras até a montagem das cestas e entrega dos produtos aos(às) consumidores(as), permeando questões referentes ao financeiro, à comunicação e à relação com os Núcleos de Consumidores. Além disso, os(as) associados(as) tiveram acesso à prestação de contas referente a agosto de 2016/agosto de 2017.

Para Marialice Perroud, do Conselho Fiscal da GiraSol, “o encontro aberto foi uma oportunidade de aproximarmos do cotidiano e da realidade da cooperativa, aquelas pessoas que entendem a GiraSol como uma alternativa de comércio de alimentos mais saudável e mais justa para todos e todas”.

André Mombach, coordenador geral, complementou, definindo o encontro como uma atividade transgressora ao atual momento político e social do Brasil. “Em tempos tão difíceis como esses, é muito confortante ver que iniciativas como a GiraSol têm adesão das pessoas, que acreditam em relações mais comprometidas com o social e em hábitos alimentares mais saudáveis, através do consumo de produtos orgânicos, por exemplo”, comemorou.

Em meio a diversos debates, uma das decisões tomadas no Encontro Aberto da GiraSol foi a troca na data de entrega dos produtos. A partir do dia 6 de setembro, as entregas serão realizadas nas quartas-feiras, e não mais nas sextas. Com isso, muda também o prazo para a aquisição dos produtos no site. Agora as compras devem ser efetuadas até o meio-dia de segunda-feira. A equipe da GiraSol salienta que tal mudança se deu para atender a demanda do Núcleos de Consumidores, o que veio ao encontro de uma necessidade da cooperativa, facilitar a logística de recebimento dos produtos das cooperativas e reduzir custos, garantindo assim preço justo para os(as) produtores e repassado aos(às) consumidores(as).

Publicado em

Parceria viabiliza o Núcleo de Consumidores da Faculdade de Agronomia da UFGRS

_DSC0069

A Cooperativa GiraSol, em parceria com Direção, Professores e Estudantes da Faculdade de Agronomia da UFRGS, lançou no dia 29 de junho, o Núcleo de Consumidores da Faculdade de Agronomia da UFRGS. A construção deste Núcleo vai atender à comunidade acadêmica da Faculdade de Agronomia e Faculdade de Veterinária, além de se constituir como alternativa para estudantes, professores e funcionários do Campus do Vale da UFRGS.

Na avaliação do coordenador da GiraSol André Mombach, o espaço vai propiciar acesso facilitado a alimentos saudáveis produzidos pela agricultura familiar e pela economia solidária. “Além de ser um ponto de entrega semanal de alimento de qualidade, também temos uma grande expectativa na troca de saberes e conhecimentos. A comunidade acadêmica pode contribuir muito com o desenvolvimento rural e com a construção de estratégias de organização dos consumidores nos grandes centros urbanos”, ressaltou.

Já para Cássio Machado, do Grupo Uvaia, a possibilidade de receber alimentos diretamente da agricultura familiar no ambiente da faculdade vai ser uma grande oportunidade para aproximar a academia das discussões sobre o consumo de alimentos saudáveis. “Está é uma oportunidade importante para desenvolvermos ainda mais o debate sobre o mercado de orgânicos e o consumo em cadeias curtas. Temos aqui mais uma oportunidade de envolver nossos professores, a pesquisa e a extensão neste diálogo ao mesmo tempo que reforçamos o consumo de orgânicos e nos aproximamos dos agricultores”, pontuou ao comemorar a abertura do núcleo.

O Núcleo de Consumidores da Faculdade de Agronomia da UFRGS passará a organizar as entregas dos pedidos toda sexta-feira, das 16h às 18h, no Pavilhão da Antiga Garagem.

Publicado em

Cinedebate, Feira Orgânica e Lançamento do Núcleo de Consumidores marcaram penúltimo dia da Semana dos Alimentos Orgânicos

_DSC0018

 

 

Seguindo as atividades da Semana dos Alimentos Orgânicos, a GiraSol participou, na noite do dia 31 de maio de 2017, de um Cinedebate sobre Consumo e Alimentos Orgânicos. A atividade, que aconteceu no Clube de Cultura, foi coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo – SDR e contou com a presença também do Grupo de Integração Agroecológica – GIA, da UFRGS, e da Comunidade que Sustenta a Agricultura – CSA.  Na manhã do dia 1º de junho, a GiraSol, juntamente com a RAMA, protagonizou uma Feira Ecológica, no estacionamento coberto da Emater. Produtos como arroz orgânico, mel, biscoitos, pinhão, cervejas e vinhos orgânicos e pães do Laboratório do Pão foram comercializados das 9h30 às 16h30.

No final da manhã, a GiraSol e a Emater-RS lançaram oficialmente o Núcleo de Consumidores para seus(suas) funcionários(as). O coordenador geral da cooperativa André Mombach iniciou a atividade com um relato sobre a GiraSol, apresentando sua trajetória, seus valores como cooperativa e sua forma de funcionamento. Logo após, o diretor técnico da Emater-RS Lino Geraldo Vargas Moura ressaltou o interesse da instituição no debate e na divulgação sobre alimentação orgânica e convidou todo o grupo da Emater a participar dessa luta pela segurança alimentar. “Este é um formato adequado às exigências atuais. Através dele, o consumidor pode saber a origem do que está comendo, além de ter a garantia de um alimento mais saudável. Por isso, valorizamos a parceria”, enfatizou.

Já o presidente da Emater-RS Clair Kuhn falou sobre a importância de parcerias para melhorar a qualidade de vida das pessoas. “No nosso trabalho, precisamos criar modelos que sirvam para outras pessoas poderem fazer igual, promovendo a produção e o consumo sustentáveis, como é o caso da Emater com a Cooperativa GiraSol e outras atividades que desenvolvemos em todo o estado. A cada hora, segundo informação da FAO (Foor and Agriculture Organization of the United Nations), 1200 pessoas morrem de fome no mundo, o que demonstra a importância da nossa Instituição, que completa 62 anos e precisa continuar assim,” concluiu.

Por fim, o secretário estadual adjunto do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo Iberê Orsi comemora a trajetória da Emater-RS junto aos agricultores e às cooperativas: “são 62 anos de uma história que nos orgulha muito, No início, precisávamos convencer os agricultores a modificarem sua cultura, a fim de produzir mais e melhor, de modo diferente do que estavam habituados. Hoje, nós estamos mudando nossa própria cultura, ligando os produtores aos consumidores por meio das cooperativas”.  

A Cooperativa GiraSol também participou do Seminário de Abertura da Semana dos Alimentos Orgânicos, que aconteceu na segunda-feira, dia 26. As atividades da Semana continuaram até o sábado, com Comemoração do 3º aniversário da feira ecológica do Três Figueiras e com Oficina e Degustação com alimentos da feira.

 

 

Publicado em

GiraSol participa de evento sobre alimentação saudável

1

Trata-se do Seminário de Lançamento da Semana dos Alimentos Orgânicos, promovida anualmente pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e executada, em Porto Alegre, pela Emater-RS, pelo Comissão da Produção Orgânica do Rio Grande do Sul (CPOrg-RS) e pelo Rio Grande Agroecológico – Plano Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica (Planapo).

O evento, que aconteceu na Assembleia Legislativa do Estado, na tarde de hoje (29), contou com a presença do Presidente da AL Edegar Pretto, do Secretário de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) Tarcísio Minetto, além de outras autoridades. Entretanto, quem lotou o Auditório Dante Barone foram produtores e produtoras rurais, que foram em busca de debates e novas parcerias em defesa da produção orgânica, da agricultura familiar e da saúde no campo.

Representando a Cooperativa GiraSol, o coordenador geral André Mombach participou da Mesa “Potencializando a produção e o acesso aos alimentos orgânicos”, compartilhando espaço com Laércio Meirelles, coordenador da Rede Ecovida; Emerson Giacomelli, representante da Via Campesina; Ildo Maciel, vereador de Nova Santa Rita; e Sônia Pereira, representante do CPOrg-RS, que mediou os trabalhos.

Para André, quando se fala no fomento do consumo do alimento orgânico, principalmente oriundo da Agricultura Familiar, é indispensável debater sobre preço justo para todos os envolvidos no processo. “Por que não falar em preço justo também para o produtor e para produtora?”, questiona o integrante da GiraSol, citando o exemplo da produção das cebolas orgânicas cultivadas por mulheres quilombolas de Mostardas e comercializadas pela Cooperativa. “Ao firmar parceria com as produtoras, ficamos sabendo que elas, por falta de opção, eram obrigadas a vender para atravessadores por 30 ou 40 centavos o quilo. Nós pagamos a elas por essa quantidade de cebolas R$2,00”.

A Semana dos Alimentos Orgânicos tem o objetivo de estimular o consumo de alimentos orgânicos e esclarecer aos consumidores sobre a qualidade desses produtos que trazem benefícios nutricionais, ambientais e sociais. A programação segue até sábado e a Cooperativa GiraSol contribuirá em outras atividades: Cinedebate sobre Consumo Sustentável e Alimentos Orgânicos, que vai acontecer no dia 31 de maio (quarta-feira), às 19h, no Clube de Cultura (Rua Ramiro Barcelos, 1853); no dia 1º de junho, Feira Ecológica com produtos comercializados na GiraSol, das 9h30min às 16h30min, no estacionamento do Escritório Central da Emater-RS, e Inauguração do Núcleo de Consumidores da Emater e SDR, às 11h, no auditório da Emater.

Tanara Lucas